UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/05/2010 - 13h59

Strauss-Kahn defende maior cooperação entre os países

SÃO PAULO - Em visita ao Brasil, o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, reafirmou a necessidade da cooperação entre os países.

Segundo ele, a recessão mundial só foi dominada em seu período mais crítico porque a comunidade internacional se alinhou e tomou medidas acertivas. "É mais fácil fazer com que as pessoas trabalhem juntas quando elas tem medo. Quando começa a acabar a crise, no entanto, há a tendência de os países se voltarem para suas pautas domésticas", disse Strauss-Kahn, alertando para a importância de usar a cooperação para "respaldar" o retorno ao crescimento das economias mundiais.

Ele afirmou, inclusive que, no âmbito da cooperação, a China poderia revalorizar o yuan, de modo a aumentar o consumo interno e propiciar, assim, um maior equilíbrio à economia mundial.

"Mas é difícil. Não sejamos ingênuos. Os países se comportam individualmente, mesmo tendo em vista o interesse coletivo", comentou Strauss-Kahn, que participa de evento em São Paulo.

(Vanessa Dezem | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host