UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/05/2010 - 15h52

Crédito segue em expansão, com alta de 1,6% até 13 de maio, aponta BC

BRASÍLIA - O volume global de crédito segue avançando 1,6% em maio, segundo dados preliminares do Banco Central (BC). Com crescimento em ritmos bem fortes nas modalidades habitacional, consignado e financiamento a veículos, até abril o crédito bancário atingiu 45,2% do Produto Interno Bruto (PIB), ou R$ 1,468 trilhão.

Em levantamento preliminar de maio, até o dia 13, o BC apontava alta de 2,4% no crédito concedido a pessoas físicas e de 0,9% nas operações a empresas.

O chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, concorda que a expansão do crédito reflete o aquecimento econômico. Isso fica claro quando se toma o crédito direcionado, tomado por empresas, cujo ritmo tem acelerado nos últimos meses. A uma taxa de 31,6% nos 12 meses terminados em abril, a expansão do direcionado é quase o dobro dos 17,6% registrados em período igual para o crédito global.

Lopes explicou que a escassez de liquidez internacional, aliada à trajetória dos juros em queda até o início deste mês, quando o BC subiu a taxa básica Selic para 9,25% anuais, estimulava a ampliação de financiamentos a empresas com recursos internos. Esse lastro doméstico cresceu 16,5%, por exemplo, em 12 meses até abril, enquanto o crédito com recursos externos recuou 37,7%.

O segmento livre cresce mais puxado por operações a pessoas físicas, segmento que tem variação de 18,2% nos 12 meses até abril. Destaque para o crédito habitacional, com alta de 49,7% na comparação de 12 meses; para o consignado que subiu 37,7% e ainda para o financiamento a veículos, com aumento de 29,3% no mesmo período.

Lopes vê o crédito com desconto em folha de pagamento com grandes chances de avanço ainda maior, pois a seu ver "há muito espaço a ser preenchido pelos trabalhadores da iniciativa privada." (Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host