UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/05/2010 - 14h33

Mantega sugere que União Europeia desenvolva um PAC

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, defendeu hoje a criação de um Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para ajudar a União Europeia (UE) a sair da crise, a exemplo do programa brasileiro. Segundo ele, os países europeus precisam de medidas que combinem ajustes fiscais e aumento de produtividade, de forma a garantir o aumento de renda, emprego e redução de dívidas.

Ao lado de Mantega, o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, concordou que "será muito difícil" os países europeus saírem da crise sem crescimento. E propôs que usem "parte dos recursos" do fundo de cerca de US$ 1 trilhão composto pela UE e o próprio FMI recentemente, em medidas que estimulem o avanço econômico da região.

Mantega disse que a crise europeia, que já traz temor de disseminação das dificuldades a alguns países além da Grécia, "preocupa a todos e, embora localizada, traz consequências para o mundo todo".

"No Brasil, a crise está se restringindo aos fluxos de capital, o que é normal, pois quando há turbulência os investidores vão para o dólar. Mas isso reflete incertezas e pânico de curto prazo. Quando os países europeus tomarem novas mais medidas, isso deve refluir", afirmou o ministro.

Strauss-Kahn reiterou que a crise implica em ajustes fiscais importantes nos países europeus. Ele repetiu o que tem dito em sua visita ao Brasil, que a economia global se recupera da crise mundial "mais rapidamente do que o esperado. A preocupação é que a recuperação está se dando em velocidades diferenciadas", de acordo com cada região.

(Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host