UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/05/2010 - 08h04

Mercado mundial de PCs crescerá 22% em 2010

SÃO PAULO - As vendas globais de microcomputadores atingirão 376,6 milhões de unidades em 2010, um crescimento de 22% sobre o total de 308,3 milhões de máquinas vendidas no ano passado, prevê a consultoria Gartner nesta quarta-feira. A projeção de gastos com a aquisição de PCs para o ano é de US$ 245,4 bilhões, alta de 12% na comparação com 2009.

O mercado de consumo deve crescer 29,5% este ano, superando o segmento corporativo, que tem uma elevação projetada de 13,1% no período. Mesmo diante de incertezas na economia global, a demanda por PCs no mercado de consumo continua crescente, aponta o analista de pesquisas do Gartner, Ranjit Atwal. Segundo ele, os usuários estão olhando o PC muito mais como uma necessidade do que como itens de luxo. Nas empresas, fatores como a necessidade de renovação do parque instalado e a adoção do novo sistema operacional Windows 7 devem elevar a demanda por novos PCs. De acordo com Ranjit, grandes corporações começam a substituir suas máquinas no segundo semestre de 2010, sendo que a maioria fará atualizações em 2011. As vendas de notebooks portáteis devem crescer 30% em relação ao ano passado, totalizando 41,8 milhões de unidades em 2010. A categoria representará 18,6% das vendas de máquinas compactas este ano, mas a consultoria prevê que a participação caia para 13,9% até 2014.

Tablets como o iPad, da Apple, devem incomodar o mercado de portáteis somente em 2013, com o aprimoramento de funcionalidades que os aproximarão dos pequenos notebooks e preços mais competitivos. Este ano, o Gartner estima que sejam vendidos 10 milhões de tablets de mídia - dispositivos com sistemas operacionais específicos como Android, iPhone e Chrome - mundialmente. Já os tablets PCs, que rodam sistemas padrão de mercado, como Windows e Mac OS, devem alcançar 2 milhões de unidades comercializadas este ano, chegando ao máximo de 3 milhões após 2012.

China, Europa Ocidental e Estados Unidos serão responsáveis por mais da metade do crescimento global nas vendas de PCs. De acordo com o diretor de pesquisas do Gartner, George Shiffler, a região representada por Europa, Oriente Médio e África (EMEA na sigla em inglês) recuperou-se antes do esperado, especialmente por conta dos resultados de vendas na Europa Oriental. "Mesmo com a incerteza econômica no sul da Europa, a demanda de PCs parece estar segura [na região], embora seja um pouco mais volátil", diz o executivo.

(Daniela Braun | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host