UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/05/2010 - 18h45

Para secretário, arrecadação pode superar projeção para o ano

BRASÍLIA - O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse hoje acreditar que a receita administrada (de tributos e taxas federais) deve superar a projeção de R$ 526,7 bilhões para este ano. "É capaz de dar mais do que isso, porque a receita está com viés de alta", afirmou ele, depois de confessar estar "quase eufórico" com o resultado das contas da União em abril.

Tesouro, Banco Central e Previdência Social economizaram R$ 16,56 bilhões para o pagamento de juros da dívida pública no mês passado. Foi o segundo melhor resultado do governo central para meses de abril da série iniciada em 1997, - atrás apenas de 2008, quando foram apurados R$ 16,7 bilhões. No acumulado do quadrimestre, o governo central fez superávit de R$ 24,698 bilhões, cerca de 26,6% acima do registrado em igual período do ano passado. Ainda entre janeiro e abril, o Tesouro apontou alta de 6,5% reais nas receitas, acima da variação do Produto Interno Bruto (PIB) nominal estimado para o intervalo, um indicador usado apenas pela equipe de Augustin.

Mas as despesas cresceram na mesma proporção, em 6,7% acima do PIB. Destaque para os subsídios, com alta de 360,2%. Custeio e capital subiram 21,1% no período, sendo que somente capital aumentou 70,5%.

Mas os investimentos totais registraram desaceleração. No ano até março tinham crescido 116% sobre período igual de 2009. Já de janeiro a abril a alta foi de 89%, no valor de R$ 12,8 bilhões.

Somente em pagamentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), houve alta de 108% para R$ 5,379 bilhões, sobre os R$ 2,586 bilhões do primeiro quadrimestre do ano passado.

Augustin justificou ainda que houve recuo de 3,5% nos gastos com pessoal, contrariando os críticos do governo que "falam em explosão" dessas despesas. "Não está ocorrendo e nem vai ocorrer. Houve uma recuperação na remuneração de pessoal, forte, no ano passado, quando a demanda precisava de estímulos. Daqui a 10 anos vai se ver que foi uma decisão acertada", concluiu ele.

(Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host