UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/05/2010 - 12h47

Dólar declina 1,50% e vale R$ 1,829 na venda

SÃO PAULO - Alinhado à melhora de humor em âmbito global, o real se valoriza ante a moeda americana. O principal mote à retomada de posições em ativo de risco é o desmentido da China, que negou que estaria repesando os investimentos em ativos europeus.

Por volta das 12h40, o dólar comercial apontava baixa de 1,56%, a R$ 1,827 na compra e R$ 1,829 na venda. A esse preço, a moeda acumula queda de 1,72% na semana.

No mercado futuro, o dólar com vencimento para junho, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), declinava 2,37%, a R$ 1,829.

Segundo o gerente de operações da Terra Futuros, Arnaldo Puccinelli, o mercado passa por um momento de calmaria, mas olhando friamente os mesmos problemas continuam existindo. "Qual será o futuro da economia europeia e que o Banco Central Europeu vai fazer com uma montanha de títulos podres", questiona o especialista.

Na avaliação de Puccinelli, o mercado, não só no câmbio, parece estar "em cima do muro" e ainda não decidiu para que lado pular. "Todos parecem esperar algum sinal." Pelo lado técnico, diz o especialista, o dólar já começa a dar indicação de que os compradores podem voltar a atuar, limitando esse ritmo de baixa.

Na BM & F, a movimentação no pregão de ontem foi a seguinte. Os estrangeiros recompraram os contratos que venderam recentemente e levaram sua posição comprada (aposta pró-dólar) de volta para US$ 5,4 bilhões. Já os bancos venderam mais alguns contratos e carregam US$ 9,3 bilhões em posição vendida (aposta pró-real).

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host