UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/05/2010 - 16h26

ETH quer parceria com Petrobras e Cosan para baratear alcoolduto

A ETH Bioenergia estuda a construção de um alcoolduto para interligar a região Centro-Oeste do país ao município de Paulínia (SP). A unidade foi inicialmente orçada entre R$ 3 bilhões e R$ 4 bilhões.

No entanto, de acordo com o vice-presidente de Operações Agroindustriais da ETH, um dos principais produtores de álcool e açúcar do país, o projeto poderia ser barateado caso a empresa consiga fechar uma parceria com a Petrobras e com a Cosan. 

"Hoje existem conversas, mas isso passa por uma decisão empresarial", disse. Atualmente, a empresa está avaliando a economicidade do projeto e o melhor traçado para torná-lo ainda mais competitivo em comparação a outros modais de transporte. A expectativa é que o alcoolduto gere uma redução do custo logístico de 20% a 30%.

"A existência de um alcoolduto e de uma estrutura portuária são essenciais para a exportação [de álcool] e para gerar um ganho de produtividade", disse Felli, que participou do III Fórum Brasil - União Europeia, no Rio de Janeiro.

O vice-presidente acredita ainda que o preço médio do litro do álcool deverá ficar, este ano, inferior ao registrado em 2009 devido ao aumento de produção. Há uma tendência de redução da produção de açúcar, com migração de parte da cana para o álcool devido à melhora da safra da cana na Índia, maior produtora mundial. "A tendência é que a produção do álcool fique mais atraente nesta safra, que vai de maio deste ano a abril do ano que vem", disse Felli.

A produção da ETH este ano deverá ser de 13 milhões de toneladas de cana de açúcar, ante 4 milhões de toneladas colhidas no ano passado. Esse volume de insumo deve gerar 300 mil toneladas de açúcar e 900 milhões de litros de álcool em 2010.

(Juliana Ennes/ Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host