UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/05/2010 - 12h36

Para BC, tendência é superavit primário maior nos próximos meses

BRASÍLIA - Confirmada a expectativa de melhoria nas receitas governamentais, o setor público não financeiro registrou o segundo melhor superavit primário para um mês de abril, além de aumentar a economia acumulada em 12 meses para o equivalente a 2,17% do Produto Interno Bruto (PIB).

"A tendência é de crescimento do superavit nos próximos meses, efeito de maiores receitas e de menores desonerações fiscais", com o fim das medidas anticrise no primeiro trimestre do ano e a atividade aquecida, destacou o chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Altamir Lopes.

O BC divulgou que a economia para o pagamento de juros foi de R$ 19,8 bilhões no mês passado, abaixo apenas dos R$ 19,9 bilhões de abril de 2008. O governo central (União, BC e Previdência) registrou superavit de R$ 16,528 bilhões e contou ainda com bom desempenho dos governos regionais, que obtiveram R$ 3,611 bilhões, o melhor patamar para o mês desde abril de 2007 (R$ 3,8 bilhões).

Lopes destacou que abril tem sempre uma "sazonalidade positiva", pois cresce a arrecadação de tributos e contribuições do governo. Ele citou ainda que, entre abril do ano passado e mesmo mês deste ano, as receitas federais acusaram crescimento nominal de 22,9%.

"A melhora na receita dá confiança para garantir a meta de superavit do ano", fixada em 3,3% do PIB, destacou Lopes. No acumulado do primeiro quadrimestre, o superavit saltou para 3,41% do PIB.

(Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host