UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

28/05/2010 - 12h35

Investidor acentua vendas na Bovespa

SÃO PAULO - A atuação do investidor no mercado brasileiro ganhou força na ponta vendedora, com o Ibovespa acompanhando as bolsas americanas, que registram queda desde o início dos negócios.

Próximo das 12h30, o Ibovespa, que já oscilou entre 61.499 pontos e 62.246 pontos, recuava 0,49%, para 61.787 pontos, com giro financeiro de R$ 3,025 bilhões.

Em Wall Street, no mesmo horário, o índice Dow Jones cedia 0,71%, enquanto o S & P 500 caía 0,81% e o Nasdaq tinha desvalorização de 0,89%.

Na avaliação do sócio-diretor da AZ Investimentos, Ricardo Zeno, a proximidade do fechamento do mês de maio está gerando a volatilidade da Bolsa de Valores de Paulo (Bovespa).

""Além disso, enquanto houver instabilidade na zona do euro, a oscilação vai predominar sobre o mercado. A volta de pelo menos uma parte dos recursos dos estrangeiros para a Bovespa poderá ajudar a sustentar uma alta", comentou Zeno.

Até ontem, o Ibovespa acumulava alta de 3,04% na semana, enquanto, no mês, caía 8,05%.

Além do fechamento do mês e do feriado de segunda-feira, quando as bolsas americanas não operam, contribui para um maior pessimismo dos agentes alguns números divulgados nos Estados Unidos.

Em abril, o gasto do consumidor americano ficou estagnado em abril, enquanto a renda pessoal avançou 0,4%, um pouco abaixo do esperado por economistas.

O Institute for Supply Management (ISM) - Chicago ainda revelou que a atividade manufatureira na área de Chicago cresceu em menor ritmo em maio.

O indicador que mede o desempenho do setor na região ficou em 59,7, ante os 63,8 de abril. Leituras acima de 50 implicam avanço.

No mercado doméstico, as ações de maior peso sobre o Ibovespa operavam em direções opostas. Há instantes, os papéis PN da Petrobras tinham queda de 0,14%, a R$ 27,77, com giro de R$ 191,5 milhões, enquanto as ações PNA da Vale se apreciavam em 0,49%, a R$ 42,31, com volume negociado de R$ 424,3 milhões.

Entre as poucas altas do dia, destaque para as ações ON da Telemar, que subiam 1,59%, a R$ 33,06, para os papéis ON da MMX, com ganhos de 1,46%, a R$ 11,10, e para BM & FBovespa ON, com apreciação de 1,17%, a R$ 12,07.

Já a maior baixa do Ibovespa era liderada pelos papéis ON da JBS, que recuava, minutos atrás, 4,57%, para R$ 7,09. No mesmo setor, mas fora do Ibovespa, as ações ON da Marfrig também caíam 3,59%, a R$ 16,35.

Os investidores reagem à decisão da Rússia de suspender, a partir do dia 30 de maio, as compras de carne bovina de oito plantas no Brasil: três da Marfrig, três da JBS , uma do Tatuibi e uma do Riosulense. Também em baixa estavam as ações do setor de cartões. Há pouco, os papéis ON da Redecard caíam 4,40%, a R$ 26,29, enquanto as ações ON da Cielo se depreciavam em 2,97%, a R$ 14,99.

Ainda no mercado brasileiro, o fluxo estrangeiro na Bovespa estava negativo em R$ 2,193 bilhões no acumulado do mês, até o dia 26, resultado de compras no valor de R$ 38,8 bilhões e de vendas de R$ 41 bilhões. Apenas na quarta-feira passada, o estrangeiro colocou R$ 465,7 milhões no mercado, o que explica uma parte da alta de 1,70% do Ibovespa naquele dia.

No ano, o resultado da atuação do investidor internacional na bolsa brasileira está negativo em R$ 3,475 bilhões.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host