UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/06/2010 - 20h10

Dilma nega hipótese de ampliar tempo de contribuição à Previdência

SÃO PAULO - A assessoria de imprensa da pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, negou hoje, por meio de nota, que ela poderá fazer mudanças na Previdência caso seja eleita em outubro. A hipótese veio à tona ontem, em São Paulo, após a petista destacar o "bônus demográfico" do país, com uma população ativa maior do que a parcela de dependentes. "A terceira idade está ficando difícil. Vamos ter de estender ela um pouco mais para lá", disse Dilma na ocasião.

Questionada depois sobre eventuais mudanças, ela afirmou que se tratava de uma piada. "Eu sempre acho que (o governo) vai ter que olhar a questão etária do país e tomar providências. Mas fiz uma brincadeira comigo mesma, porque eu não tenho vergonha de dizer que tenho 62 anos", acrescentou. "Ao contrário do que está sendo veiculado hoje nos meios de comunicação, a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, não fez referências a mudanças no sistema previdenciário. Ela apenas comentou a questão do bônus demográfico no Brasil que é o número maior de pessoas em idade ativa no mercado de trabalho do que o total de aposentados e crianças na população", diz a nota.

(Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host