UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/06/2010 - 17h40

Dólar ganha força no fim do pregão e sobe a R$ 1,839

SÃO PAULO - O dólar comercial começou o mês apresentando alta contra o real. Depois de um período de indefinição no começo da tarde, compras no final do dia resultaram em alta 0,98% no preço da moeda, que fechou a R$ 1,839.

Na roda de "pronto", da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F) o dólar subiu 0,62%, a R$ 1,8292. O volume ficou em US$ 39,5 milhões, contra US$ 45,75 milhões ontem.

Já no mercado futuro, o dólar com vencimento para julho, negociado na BM & F, subia 1,41%, a R$ 1,8575, antes do ajuste de posições. No mercado interbancário, o giro estimado somou US$ 4,0 bilhões, acima dos US$ 3,2 bilhões de ontem.

Segundo o gerente de câmbio da Treviso Corretora de Câmbio, Reginaldo Galhardo, o mercado opera em uma fina linha que divide desespero da tranquilidade. Então, qualquer coisa que mude o panorama leva o investidor a correr para se resguardar.

Agora à tarde, a piora de humor estaria relacionada a novos desdobramentos do ataque de Israel ao grupo de ajuda humanitária. Surgiram notícias de que o Líbano teria atirado contra aeronaves israelenses.

Já nos EUA, o setor de energia perdeu força depois que o governo americano decidiu processar criminalmente a petrolífera BP pelo derramamento de petróleo no Golfo do México.

Pelo lado doméstico, diz Galhardo, o leilão de títulos da dívida feita pelo Tesouro também pode ter influído no preço da moeda. Pela segunda vez seguida o governo ofertou Notas do Tesouro Nacional Série F (NTN-F) com vencimento em 2021 e não aceitou as propostas feitas pelo mercado.

Segundo o gerente, parte dos agentes pode ter saído do dólar para comprar o papel da dívida, mas como não obteve sucesso, remontou a posição em moeda estrangeira.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host