UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/06/2010 - 09h51

Dólar sobe a R$ 1,835; Euro faz nova mínima em quatro anos

SÃO PAULO - Alinhado ao tom negativo proveniente do mercado externo, o dólar comercial começa a terça-feira com firme valorização contra o real. A influência externa volta a ser maior com a retomada dos negócios em Nova York e Londres, onde as bolsas perdem valor conforme os investidores digerem indicadores de menor atividade na China e na zona do euro.

Por aqui, o dólar comercial já abriu o dia pressionado, valendo R$ 1,834. Por volta das 9h50, a moeda era negociada a R$ 1,833 na compra e R$ 1,835 na venda, alta de 0,76%.

No mercado futuro, o dólar com vencimento em julho, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), apontava valorização de 0,79%, a R$ 1,846.

No câmbio externo, o euro volta a fazer mínimas para os últimos quatro anos, na linha de US$ 1,21. Além de lidar com um abrandamento da atividade industrial e crescimento do desemprego para 10,1% na zona do euro, os agentes também operam em meio a preocupações com a saúde do setor financeiro na região e com a possibilidade de novos rebaixamentos de notas soberanas.

Da China, veio uma indicação de menor ímpeto econômico. O Índice de Gerentes de Compra (PMI, na sigla em inglês) para o setor manufatureiro caiu 1,8 ponto, para 53,9 em maio.

Na agenda do dia, os investidores também recebem um indicador de atividade industrial nos EUA e os gastos com construção.

De volta ao mercado local, ontem, na BM & F, os bancos compraram moeda reduzindo o tamanho de sua posição vendida para US$ 7,91 bilhões. Já os estrangeiros venderam dólares, mas sua posição comprada ainda estava em US$ 3,0 bilhões. Agora, há a expectativa por novos dados para ver como ficou o posicionamento dos agentes após a rolagem dos contratos de dólar de junho para julho.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host