UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/06/2010 - 12h13

Dólar sobe, mas opera longe das máximas

SÃO PAULO - O forte pessimismo do começo do pregão perdeu força e deu lugar à maior volatilidade no mercado de câmbio. A formação da taxa segue atrelada ao cenário externo. Em Nova York, as bolsas passaram a operar em alta após a divulgação de indicadores positivos. Já na Europa, as vendas prosseguem, mas com menos força, em meio às preocupações com o setor financeiro da região. Por aqui, o Ibovespa reduziu a queda do dia de mais de 2% para 0,30%.

Depois de cair a R$ 1,816, o dólar comercial voltou a ganhar fôlego, mas operava longe das máximas registradas aos R$ 1,839. Por volta das 12h10, a moeda subia 0,10%, a R$ 1,821 na compra e R$ 1,823 na venda.

No mercado futuro, o dólar com vencimento em julho, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), apontava valorização de 0,16%, a R$ 1,8345.

No câmbio externo, o euro ganhou algum fôlego depois de fazer nova mínima, em quatro anos, a US$ 1,21. Entre as commodities o petróleo tinha leve alta, sendo negociado na linha de US$ 74 o barril de WTI.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host