UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/06/2010 - 09h39

ONU condena ataque de Israel a navios e pede investigação

SÃO PAULO - O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) condenou o ataque de forças israelenses a navios que levavam ajuda humanitária à região palestina de Gaza. O órgão mundial também pediu uma investigação sobre a ação de Israel, que causou ontem a morte de pelo menos nove pessoas, a maioria turca. O conselho divulgou comunicado pedindo um inquérito "independente, imparcial e transparente". A reunião entre os países que integram o Conselho de Segurança levou horas e as negociações foram dirigidas por Estados Unidos (principal aliado de Israel), Turquia e Líbano. Os dois últimos são membros não-permanentes do grupo.

No Parlamento, o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, qualificou a ação de Israel como um "massacre sangrento", que atacou a lei internacional, a consciência da humanidade e a paz mundial. O ministro do Exterior, Ahmet Davutoglu, fez acusações de que a ação tratou-se de um "assassinato conduzido por um Estado".

A frota de seis navios que partiu de Chipre e levava ajuda humanitária à Faixa de Gaza tentou furar um bloqueio estabelecido há três anos e sob controle do grupo islâmico Hamas. O premiê de Israel, Binyamin Netanyahu, lamentou as mortes e alegou que as tropas israelenses foram ameaçadas.

A ação foi criticada mundialmente e prejudica as relações diplomáticas com a Turquia, um dos poucos países islâmicos da região com quem Israel mantém vínculos.

(Ana Luísa Westphalen | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host