UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/06/2010 - 15h16

Investidor segue na ponta compradora na Bovespa

SÃO PAULO - A melhora generalizada do humor no cenário externo continua a impulsionar o desempenho da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nesta quinta-feira, embora seu principal índice opere com menor força.

Próximo das 15h10, o Ibovespa, que já marcou máxima de 63.057 pontos, subia 2,09% e somava 62.764 pontos, com giro financeiro de R$ 3,142 bilhões. Nos Estados Unidos, os ganhos também são expressivos. Instantes atrás, o índice Dow Jones aumentava 1,83%, o Nasdaq tinha alta de 1,62% e o S & P 500 avançava 1,91%.

Dados mais fortes que o previsto da balança comercial chinesa impulsionam a atuação dos investidores na ponta de compra das bolsas desde sua abertura.

O país asiático registrou um superávit comercial maior que o previsto, de US$ 19,53 bilhões em maio. O resultado foi gerado por um crescimento de mais de 48% tanto das exportações, como das importações no período.

Nos Estados Unidos, o Departamento do Trabalho revelou que os novos pedidos de seguro-desemprego caíram em 3 mil na semana encerrada no dia 5 de junho, para 456 mil.

Na Europa, os agentes ainda se animaram com uma previsão mais otimista para o crescimento da economia neste ano. De acordo com o Banco Central Europeu (BCE), é esperada uma expansão de 0,7% a 1,3% na zona do euro em 2010. A estimativa é melhor do que a de março, que apontava um crescimento de 0,4% a 1,2% no período.

A alta dos preços das blue chips, impulsionada pelo indicador da China, ainda está contribuindo para os ganhos das ações de peso sobre a Bovespa.

Entre as blue chips, há pouco, as ações PN da Petrobras subiam 1,25%, para R$ 29,92, enquanto os papéis PNA da Vale se apreciavam em 1,92%, para R$ 41,20.

O Plenário do Senado aprovou na madrugada desta quinta-feira o projeto de lei que capitaliza a Petrobras para a exploração de petróleo e gás na camada pré-sal. A estatal contratou o Banco do Brasil (BB) como coordenador de varejo no Brasil da oferta pública de ações, estimada em US$ 25 bilhões.

Na avaliação da Link Investimentos, a aprovação da cessão onerosa e a capitalização faziam parte do processo da oferta da Petrobras e o mercado já esperava a votação favorável pelo Senado. Portanto, a instituição já previa que o evento não teria "um grande impacto" nas ações.

"Agora, a atenção do mercado deverá se voltar para o valor dos barris da cessão onerosa e plano de negócios que deverão ser divulgados nos próximos dias", ressaltou a Link, em relatório enviado ao mercado.

Na ponta positiva do Ibovespa figuram os papéis PN da Vivo, com ganho de 4,83%, a R$ 52,92, seguidos pelas ações PN da Gerdau Mertalúrgica, com elevação de 4,79%, a R$ 30,60, e por Usiminas PNA, com alta de 4,38%, a R$ 44,77.

A Vivo anunciou hoje um programa de expansão de sua cobertura de internet móvel em terceira geração (3G) no Brasil. Segundo a companhia, a cobertura 3G da Vivo será triplicada ao conectar mais 2.232 cidades no prazo de 18 meses. A companhia já havia divulgado investimentos de R$ 2,49 bilhões para este ano no país.

No sentido oposto, as únicas baixas do índice partem dos papéis ON da Sabesp, com recuo de 1,51%, a R$ 34,38, pelas ações PN da Cteep, com queda de 0,26%, a R$ 45,78, e por CPFL ON, com depreciação de 0,21%, para R$ 37,77.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host