UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/06/2010 - 13h14

Economia do Brasil deve reduzir ritmo, mostra estudo da OCDE

SÃO PAULO - A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou estudo sobre a economia de países do bloco e outras nações. A pesquisa destacou que o Brasil (que, apesar de não fazer parte do grupo dos países da OCDE, também é envolvido no levantamento) demonstra sinais de ter atingido o "pico potencial", ou seja, pode começar a demonstrar estabilidade ou queda no indicador nos próximos meses. O país registrou índice de 100,6 pontos em abril, praticamente estável frente a março.

O índice dos indicadores antecedentes de atividade (CLI, na sigla em inglês) dos países da OCDE mostrou em abril sinais de desaceleração de expansão econômica.

O CLI saiu de 103,6 pontos em março para 104,0 pontos em abril, avanço de 0,4 ponto, configurando uma situação de expansão do ciclo econômico desses países. Em março, no entanto, a alta mensal tinha registrado 0,5 ponto, enquanto em fevereiro, o avanço marcava 0,6 ponto.

Segundo revelou o levantamento da OCDE, o mês de abril foi o nono mês consecutivo de decréscimo na taxa de crescimento do indicador.

A China, por sua vez, já apresenta recuo de 0,4 no indicador antecedente, para 101,6 pontos. "O CLI para o Japão, os EUA e a Alemanha, continuam a indicar que a expansão corrente na atividade deve ser mantida, mas possivelmente em uma velocidade menor", informou ainda a OCDE.

Pela metodologia do CLI, patamares acima dos 100 pontos mostram expansão do ciclo econômico dos países. Quando o índice está abaixo desta linha, mas sobe, é um sinal de recuperação do ciclo. Quando está abaixo dos 100 e cai, há evidências de retração econômica.

(Vanessa Dezem | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host