UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/06/2010 - 09h47

Ibovespa futuro sinaliza abertura positiva no pregão

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve iniciar o pregão desta terça-feira, dia de estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo, no campo positivo. É o que indica o Ibovespa futuro que, há pouco, avançava 0,55%, somando 63.805 pontos.

Ontem, apesar de ter testado os 64 mil pontos, o Ibovespa fechou em baixa de 0,11%, aos 63.532 pontos, O giro financeiro, que tem se mantido fraco ao longo deste mês, ficou em apenas R$ 4,28 bilhões.

O rebaixamento dos títulos soberanos da Grécia pela agência de classificação de risco Moody ' s e a queda dos papéis da Petrobras pressionaram o mercado brasileiro na sessão passada.

A agenda de hoje segue fraca e o destaque fica com o índice de preços de importação nos Estados Unidos.

Segundo o Departamento do Trabalho americano, os preços dos importados recuaram 0,6% em maio. O resultado implica em uma mudança de rumo após um acréscimo de 1,1% no indicador em abril e da alta de 0,4% de março.

O resultado de maio decorre de uma queda nos preços dos combustíveis, que mais que compensou a elevação nos preços dos não combustíveis.

Na Europa, a agência de estatísticas Eurostat apontou que a balança comercial da zona do euro ficou superavitária em 1,8 bilhão de euros em abril. Um ano antes, o saldo positivo foi maior, de 2,6 bilhões de euros. Em março de 2010, o superávit comercial correspondeu a 4,5 bilhões de euros.

Na Alemanha, pesquisa do instituto ZEW ainda mostrou que a confiança do investidor no país caiu fortemente em junho. O indicador que mede esse sentimento ficou 17,1 pontos abaixo da leitura de maio, passando de 45,8 para 28,7.

"Sem notícias negativas novas que derrubem o mercado de ações, os investidores aguardam a reunião da cúpula da União Europeia nesta quinta-feira", aponta a Icap Brasil, em relatório assinado pela economista-chefe Inês Filipa.

Pela manhã, os índices futuros americanos operavam em alta, na mesma direção das bolsas europeias.

No mercado asiático, a maior parte das bolsas fechou a jornada em leve alta, apesar do rebaixamento da nota de crédito da Grécia pela Moody´s.

Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,08%, enquanto, em Hong Kong, o índice Hang Seng teve valorização de 0,05%, e, em Seul, o índice Kospi registrou modesta queda, de 0,03%. O mercado chinês permaneceu fechado devido a feriado local.

No front corporativo, a Marfrig Alimentos anunciou que comprará 100% das ações da Keystone Foods, fabricante americana de alimentos à base de carne. O valor total do negócio é de US$ 1,26 bilhão e será financiado com uma emissão de debêntures conversíveis de R$ 2,5 bilhões.

No mercado cambial, o dólar abriu a sessão no vermelho. Há pouco, a moeda americana era negociada a R$ 1,801 na compra e a R$ 1,803 na venda, depreciação de 0,27%. Já o dólar futuro com vencimento em julho cedia 0,52%, a R$ 1,809.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host