UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/06/2010 - 15h25

Na Europa, Dilma diz que vai manter política externa do governo Lula

SÃO PAULO - A candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, afirmou hoje em Paris que, se eleita, vai manter a política externa do governo do presidente Lula.

Hoje, Dilma tem um encontro com o presidente da França, Nicolas Sarkozy, em que vai reiterar a intenção do Brasil em garantir a manutenção da parceria estratégica entre os dois países.

"Eu fui convidada aqui pelo presidente Sarkozy e a mensagem (que trazemos) é continuar com a parceira estratégica que o governo do presidente Lula manteve com a França nesses últimos anos. Nós já tivemos uma parceria no submarino e daqui para frente é manter esse relacionamento", disse.

Segundo a petista, o giro de seis dias pela Europa tem como objetivo estabelecer a posição da sua campanha em relação ao cenário internacional, com a defesa da política externa de Lula, sobretudo em relação à prioridade dada aos países da América Latina e do Mercosul. "E eu acredito que essa política de privilegiar o Mercosul tem que ser feita, afinal é a nossa região. Mas, isso não impede que haja o nosso empenho em estreitar as nossas relações com os países da Europa", explicou.

Dilma também voltou a defender a atuação do Brasil no acordo costurado com a Turquia, que prevê o enriquecimento de urânio pelo Irã em Ancara. "Nós não achamos que a política que leva ao conflito e à guerra resultou em algum beneficio à humanidade. A guerra do Iraque é um momento triste na história da humanidade e então vemos como muito necessário evitar que isso se propague e continue", argumentou a petista.

(Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host