UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/06/2010 - 18h06 / Atualizada 25/06/2010 - 18h19

Wall Street fecha em alta, com definição da reforma nos bancos

SÃO PAULO - Os principais índices de Wall Street fecharam em alta nesta sexta-feira. A reforma financeira nos EUA deu impulso às negociações e os setores financeiro e de tecnologia foram destaque neste pregão. O Nasdaq ganhou 0,27%, aos 2.223 pontos. O S & P-500 avançou 0,29%, aos 1.077 pontos. O índice Dow Jones, no sentido contrário, fechou em queda de 0,09%, aos 10.144 pontos.

O Congresso americano aprovou hoje a versão final do projeto de reforma do sistema financeiro do país. Depois de duas semanas de negociações, o novo formato do projeto ficou menos restritivo do que o esperado pelo mercado. Com isso, as ações do Bank of America avançaram mais de 2%, enquanto as do Goldman Sachs subiram mais de 3%. Os investidores analisaram também os dados da economia dos EUA, que avançou a uma taxa anualizada de 2,7% entre janeiro e março deste ano, conforme a terceira revisão do desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) americano para o período. O Departamento do Comércio do país recordou que a estimativa anterior apontou crescimento de 3% para a economia dos EUA no primeiro trimestre de 2010.

Outro destaque deste pregão foi o setor de tecnologia, com as ações da Amazon avançando mais de 2% em Nova York. Os papéis da Apple, por outro lado, caíram quase 1%, depois que foram apontados problemas de funcionamento no novo iPhone 4.

Ainda no âmbito corporativo, as ações da fabricante de cereais Kellogg caíram quase 1%, depois que a companhia anunciou hoje o recall de alguns produtos devido a "um gosto não característico e a um cheiro proveniente do fundo do pacote". (Vanessa Dezem | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host