UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/07/2010 - 19h27

Congresso americano demora em aprovar prorrogação de seguro-desemprego

SÃO PAULO - Mais de um milhão de pessoas perderão o seguro-desemprego nos Estados Unidos no próximos dias por causa da demora do Congresso americano em aprovar a prorrogação do benefício.

A Câmara votou a favor da prorrogação, mas a proposta, que ainda precisa passar pelo Senado, vai ficar parada devido ao recesso do feriado da Independência.

O projeto foi aprovado na Câmara com 270 votos contra 153 e prevê a extensão em seis meses do benefício, com novo fim previsto para novembro, além de pagar retroativamente os desempregados cujos benefícios expiraram em maio.

Segundo dados do Departamento do Trabalho, pouco mais de 1,3 milhão de pessoas já perderam o benefício desde quando a última extensão acabou, no fim de maio. De acordo com o levantamento, no fim da semana, o número vai subir para 1,7 milhão, enquanto no fim de julho, alcançará 3 milhões. "É difícil entender como uma pessoa pode vir a esse andar e dizer, a 1,7 milhão de pessoas e suas famílias, que isso não é uma emergência", afirmou o republicano Sander Levin. O seguro-desemprego básico oferecido pelo Estado aos trabalhadores do país cobre 26 semanas. Mas durante a crise, o Congresso aprovou uma extensão do benefício para até 73 semanas.

Os democratas têm se esforçado para conseguir apoio dos republicanos, que se opõem à proposta, que vai aprofundar o já elevado déficit do país. O poder legislativo volta à ativa somente em 12 de julho. (Vanessa Dezem | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host