UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/07/2010 - 16h10

Governo da Finlândia torna acesso a banda larga direito básico

SÃO PAULO - O governo da Finlândia determinou por lei, nesta quinta-feira, que o acesso à internet banda larga seja um direito básico de qualquer cidadão. A partir de agora, as operadoras terão de oferecer o serviço a preços razoáveis para que qualquer pessoa possa usufruir da internet de alta velocidade.

O valor mensal a ser cobrado deverá girar em torno de 30 a 40 euros, informou o órgão regulador daquele país, Finnish Communications Regulatory Authority (Ficora).

Segundo o ministro das Comunicações, Suvi Linden, um "preço razoável e uma alta qualidade de conexão de alta velocidade será um direito básico de todos." O ministro informou ainda que 26 operadoras de telecomunicações, definidas como provedoras universais do serviço, deverão estar aptas a fornecer acesso a cada residência fixa e escritórios, com taxas de transmissão de download de 1 megabit por segundo. Dados oficiais mostram que 99% dos lares na Finlândia, que tem uma população de 5,3 milhões de habitantes, já têm acesso a internet banda larga de 1Mbps (Megabit por segundo).

No Brasil, a internet banda larga é dez vezes mais cara do que em países desenvolvidos (levando-se em conta o custo do serviço e a renda per capita), de acordo com estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O levantamento mostra ainda que o Brasil está atrasado em relação à oferta da rede em alta velocidade na comparação aos países desenvolvidos e perde também para nações em desenvolvimento, como México e Turquia. Atualmente, estados como Amapá e Roraima não contam com o serviço, disponível em 12 milhões de domicílios - 21% da população brasileira.

(Tatiana Schnoor | Valor, com agências internacionais) )

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host