UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/07/2010 - 15h02

Indicadores fracos nos EUA e China voltam a derrubar bolsas europeias

SÃO PAULO - As bolsas europeias começaram o terceiro trimestre com fortes baixas, diante de novos indicadores fracos das economias chinesa e americana.

Em Londres, o FTSE 100 perdeu 2,26%, para 4.806 pontos; em Paris, o CAC-40 recuou 2,99%, aos 3.340 pontos; e em Frankfurt, o DAX fechou aos 5.857 pontos, com baixa de 1,81%.

Os mercados começaram o dia com a notícia de que a atividade manufatureira da China desacelerou em junho. O Índice de Gerentes de Compra marcou 52,1 em junho, ou 1,8 ponto percentual abaixo da leitura de maio.

Na Europa, a zona do euro registrou em junho nova redução em sua produção manufatureira, atingindo o menor patamar dos últimos quatro meses. O Índice dos Gerentes de Compra recuou de 55,8 em maio para 55,6 em junho. E dos Estados Unidos veio uma série de indicadores negativos. Os novos pedidos de seguro-desemprego somaram 472 mil na semana passada, um aumento de 13 mil em relação à semana anterior. As vendas de casas pendentes mostraram forte queda em maio, de 30% na comparação com abril. O gasto com construção nos EUA caiu 0,2% em maio, ante abril, para US$ 841,9 bilhões anualizados e ajustados sazonalmente. No comparativo com o quinto mês de 2009, o recuo foi mais intenso, de 8%.

E para completar a lista de más notícias, a atividade manufatureira dos EUA também apresentou ritmo de crescimento mais fraco, saindo de 59,7 em maio para 56,2 em junho.

As montadoras lideraram as perdas, ao lado das empresas de commodities. Xstrata recuou 4,7%, Renault perdeu 4%e BMW caiu 3,5%.

(Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host