UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/07/2010 - 10h21

Apenas 33% das empresas têm dificuldade para investir, aponta FGV

SÃO PAULO - Somente 33% das empresas industriais têm dificuldades para realizar investimentos em capital fixo. Foi o que constatou a Sondagem de Investimentos da Indústria, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O dado representa uma grande mudança de cenário em relação ao ano passado, quando o número de companhias que fizeram essa afirmação correspondeu a 87%.

O principal entrave à realização de investimentos é a limitação de recursos próprios, revela a pesquisa, fator apontado por 42% dos entrevistados. A carga tributária, queixa comum entre os empresários, foi mencionada por 26% dos consultados este ano, assim como o custo de financiamento. "O fator carga tributária registrou o mais baixo percentual da série histórica como entrave aos investimentos", revelou a FGV em nota.

O quesito "incertezas acerca da demanda", mais citado em 2009, por 50% dos sondados, foi indicado por 20% dos empresários, enquanto a limitação de crédito foi apontada por 25% das empresas.

Sobre os investimentos previstos para este ano, a ampliação da capacidade produtiva é a prioridade dos empresários do setor para realizar aportes. Entre as empresas ouvidas, 40% mencionaram esse ponto.

"O aumento da frequência de empresas indicando esta motivação para a realização de investimentos está geralmente associado às boas perspectivas de crescimento do setor industrial", observa o Ibre.

A segunda motivação da indústria para investir é o aumento da eficiência produtiva, assinalada por 28% das empresas, seguida pela substituição de máquinas e equipamentos (18%).

No ano passado, o objetivo dos investimentos em capital fixo eram aumento da eficiência produtiva, para 32% das empresas, expansão da capacidade de produção, indicada por 29%, e substituição de máquinas e equipamentos, segundo 21%. Outras 18% sequer tinham programa de investimentos no ano passado.

A sondagem trimestral do Ibre foi feita entre abril e maio e envolveu 789 empresas.

(Ana Luísa Westphalen | Valor)
Hospedagem: UOL Host