UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/07/2010 - 09h02

FMI vê riscos maiores contra a recuperação da economia

SÃO PAULO - Ao mesmo tempo que o Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê a continuidade da recuperação econômica, alertou para o fato de os riscos contra esse processo terem aumentado.

"As incertezas rondando os soberanos e os riscos do setor financeiro em partes da Europa podem se disseminar, trazendo dificuldades tanto para a perspectiva econômica para a estabilidade financeira", avisou em nota em que apresentou as atualizações sobre o desempenho da economia mundial e sobre a estabilidade financeira global.

Considerando o forte crescimento no primeiro semestre de 2010 e o impacto adverso da turbulência financeira, o FMI espera que a economia mundial avance 4,6% em 2010 e 4,3% em 2011.

O economista-chefe do FMI, Olivier Blanchard, chamou atenção, contudo, para o fato de que as taxas de crescimento mundial escondem uma grande diferença entre e dentre as economias avançadas e as em desenvolvimento e emergentes.

O organismo multilateral tocou ainda nas ações para conter riscos no setor financeiro e manter a economia no rumo certo. "A implementação rápida de medidas de estabilização tomadas pelos governos da zona do euro será um componente-chave para acalmar os mercados", ressaltou.

Para o Fundo, as políticas de governo nas economias avançadas devem focar em uma consolidação fiscal crível, mais notadamente em iniciativas para impulsionar as perspectivas de crescimento no médio prazo, como as reformas dos sistemas fiscais.

"Apoiadas por condições monetárias acomodatícias, as ações fiscais devem ser complementadas pela reforma do sistema financeiro e reformas estruturais para incentivar o crescimento e a competitividade", observou o FMI.

Blanchard sustentou que o Fundo continua cautelosamente otimista sobre o ritmo de recuperação, mas disse que existem claros riscos à frente.

(Juliana Cardoso | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host