UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/07/2010 - 09h27

Relatório do FMI impulsiona bolsas europeias

SÃO PAULO - As bolsas da Europa operam em alta nesta quinta-feira, reagindo ao relatório sobre a economia global divulgado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

Há pouco, o índice FTSE 100, da bolsa de Londres, subia 1,33%, aos 5.081,34 pontos, enquanto o DAX, da bolsa de Frankfurt, tinha alta de 0,45%, aos 6.019,78 pontos. O CAC 40, da bolsa de Paris, avançava 1,21% para 3.525,49 pontos, e o FTSE MIB, da bolsa de Milão, registrava ganho de 0,83%, aos 20.179,11 pontos. Na Espanha, o Ibex 35, da bolsa de Madri, tinha alta mais modesta, subindo 0,08%, aos 9.995,10 pontos.

O FMI elevou sua projeção para o crescimento mundial em 2010 de 4,2% para 4,6%. Para 2011, a estimativa permaneceu em 4,3%. Na avaliação da instituição, a crise na Europa não deve inviabilizar a recuperação na economia global, mas ainda representa um risco à saúde mundial. O FMI ressaltou em relatório que as dívidas dos países europeus, a situação financeira do Velho Continente e a frágil condição do mercado imobiliário nos Estados unidos ainda representam desafios a serem superados. Entretanto, o órgão considera improvável um retorno à recessão.

Outra notícia positiva veio do Reino Unido, com a produção manufatureira atingindo em junho a maior expansão dos últimos 15 anos. A taxa anualizada de crescimento em maio foi de 4,3%, a maior desde dezembro de 1994, informou o Escritório Nacional de Estatísticas do Reino Unido. Na comparação com o mês anterior, a expansão foi de 0,3%.

O mercado ainda aguarda a divulgação de informações sobre os testes de estresse nos bancos da Europa. Nesta manhã, o Banco Central Europeu (BCE) manteve a principal taxa de juro da zona do euro em 1%.

(Francine De Lorenzo | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host