UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/07/2010 - 10h18

Safra de 2010 se aproxima de recorde histórico

RIO - A safra agrícola prevista para este ano vai praticamente igualar-se ao recorde registrado em 2008. A previsão de 145,9 milhões de toneladas para 2010 fica apenas 36,6 mil toneladas abaixo da maior safra já verificada no país. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é possível fazer a previsão para o ano porque, a partir de agora, a tendência é de que as colheitas sejam mais estáveis, já que as culturas de inverno já foram plantadas.

A previsão das plantações é considerada elevada, principalmente quando se leva em conta fenômenos climáticos pelos quais o país passou este ano, como chuvas fortes na região Sul e em Alagoas, e seca no Centro-Oeste, que não afetaram o resultado geral do país.

Entre os produtos investigados, a soja deve aumentar sua participação em relação ao ano passado, chegando a 46,6% do total produzido no país, ante os 42,6% registrados em 2009. Já os outros dois principais produtos tiveram sua participação reduzida: o milho, que somava 38,1% no ano passado, representará 36,7% este ano, e o arroz será responsável por 7,7% do total plantado no país, após ter representado 9,4% em 2009.

"A soja foi a grande vedete de 2010. Além de ter aumentado a área plantada, a produção também foi maior, devido aos preços bons, comparativamente a outras culturas. É uma commodity de fácil venda, porque o milho, que concorre com as mesmas terras da soja, não está com preço convidativo", disse o gerente de Agricultura do IBGE, Mauro Andreazzi.

A produção de soja em 2010 deverá ser 19,4% maior do que o verificado no ano passado. No entanto, em junho houve um pequeno decréscimo, de 0,2%, em relação a maio, devido a uma reavalização negativa no rendimento médio da cultura, principalmente nas regiões Nordeste e Sudeste. O total para este deverá ser de 68,013 milhões de toneladas.

Já o milho deve ter crescimento de 4,4% em 2010, com maior participação do Paraná, que havia sofrido com chuvas no ano anterior. A produção de junho foi 0,7% superior à verificada em maio.

As chuvas do Centro-Oeste prejudicaram a produção de algodão, que ficou 1,5% menor no mês de junho, em relação a maio. Mas na comparação anual a produção ainda deve ficar 3,7% superior, somando 3,036 milhões de toneladas.

(Juliana Ennes | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host