UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/07/2010 - 15h42

CUT rebate críticas de Serra de que teria se tornado "pelega"

SÃO PAULO - A CUT rebateu hoje, por meio de nota, as críticas feitas à entidade pelo candidato do PSDB à Presidência, José Serra. Ontem, o tucano acusou a central sindical de ter se tornado "pelega" no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"As declarações de José Serra a respeito da CUT demonstram, mais uma vez, o desequilíbrio do candidato e não combinam com o cargo que, em sua vã pretensão, causa-lhe devaneios", disse o presidente da central sindical, Arthur Henrique, que classificou as críticas como "tolas e deselegantes".

Das seis centrais reconhecidas pelo Ministério do Trabalho, CUT, CGBT, CTB e Nova Central já declararam apoio à candidatura de Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto. Junto com a Força Sindical, essas entidades divulgaram um manifesto no domingo em que contestam a informação de que Serra seria o responsável pelo criação do seguro-desemprego e o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). "Esperamos que o candidato, no futuro próximo, saiba administrar de maneira eficiente pelo menos seu seguro-desemprego, que ele diz falsamente ser sua criação", acrescentou Arthur Henrique. O tucano, no entanto, reafirmou ontem que participou da autoria do FAT e do seguro-desemprego. "No final dos anos 80 cheguei a publicar um manual dos direitos dos trabalhadores e também fiz a emenda que vinculou o PIS/Pasep ao seguro-desemprego. Meu projeto é que falava no FAT, mas nessa campanha os profissionais da mentira ficam buscando coisas novas que é para a gente ficar desmentindo a mentira", disse Serra.

(Fernando Taquari | Valor)
Hospedagem: UOL Host