UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/07/2010 - 11h40

DIs caem em bloco na BM & F, após IGP-10 de julho

SÃO PAULO - Com uma desaceleração bem mais forte que o esperado, a inflação medida pelo Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) em julho está levando à redução em bloco dos contratos de juros futuros na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F).

De acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), depois de um avanço de 1,30% em junho, o IGP-10 apresentou elevação de apenas 0,05% neste mês. Todos os componentes do indicador contribuíram para o abrandamento no ritmo de alta.

Há pouco, na ponta mais longa da curva, o Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2012 recuava 0,07 ponto percentual, a 11,65%. Os DIs dos primeiros meses de 2013 e de 2014 também cediam 0,07 ponto, a 11,93% e a 12%, respectivamente.

Na parte mais curta da curva de juros, o DI com vencimento em outubro de 2010 perdia 0,025 ponto, a 10,90%, enquanto o vencimento em janeiro de 2011 cedia 0,06 ponto, a 11,10%.

Apesar do resultado bem abaixo do previsto pelo mercado do IGP-10 de julho, o sócio da InvestPort, Dany Rappaport, avalia que o distanciamento da inflação medida pelo IPCA do centro da meta (4,5%) continuará grande em 2010.

"Nos últimos anos, a inflação do segundo trimestre tem sempre surpreendido para baixo. São feitos muitos aumentos no primeiro trimestre, que acabam influenciando os preços do segundo. Começamos a ver certo arrefecimento das taxas de crescimento de comércio e das condições de emprego, então acreditamos que a inflação vai continuar a surpreender, mas que o IPCA terminará 2010 com alta de 5,6%", comentou.

Segundo Rappaport, apenas em 2011 a inflação irá convergir para a meta, atingindo 4% ao fim do ano.

O sócio aposta numa elevação de 0,75 ponto percentual da taxa Selic neste mês, mas avalia que o Banco Central já dará uma sinalização de um abrandamento do ritmo dos aumentos nos encontros seguintes.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host