UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/07/2010 - 19h45

MPE pede multa para Dilma e Indio por propaganda antecipada

A vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, protocolou hoje mais duas ações no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em que acusa a candidata à Presidência, Dilma Rousseff (PT), e o vice-candidato na chapa de José Serra (PSDB), deputado Indio da Costa (DEM), de fazerem campanha antecipada. Aos dois, Sandra pede aplicação de multa pela infração. No caso de Dilma, ela defende a punição máxima, que conforme a lei eleitoral, seria de R$ 25 mil. Em relação a Indio, a subprocuradora não fixa um valor. Com isso, a multa ao deputado pode variar entre R$ 5 mil e R$ 25 mil. A procuradora-geral sustentou que a candidata petista fez propaganda antes da hora em programas partidários do PT veiculados no mês junho em São Paulo. Ao decidir pela multa máxima para Dilma e o PT-SP, Sandra ressaltou que a ex-ministra da Casa Civil desafia de forma reiterada a legislação eleitoral. Dilma já foi multada quatro vezes neste ano por propaganda antecipada, totalizando R$ 21 mil em penalidades. Nesta última ação movida pela vice-procuradora-geral eleitoral, há uma referência indireta ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), considerado uma das principais bandeiras da campanha petista à Presidência. Sandra cita, por exemplo, o bordão em que se diz "é hora de acelerar e seguir em frente". Já na representação contra Indio, a subprocuradora o acusou de ter pedido votos para Serra no microblog Twitter no dia 4 de julho. Na ocasião, ao responder a um usuário, o vice-candidato disse "a responsabilidade é enorme. Mas conto com seu apoio e com o seu voto. Serra Presidente. O Brasil pode mais".

(Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host