UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/07/2010 - 14h09

Premiê chinês quer manutenção de política econômica para o 2º semestre

SÃO PAULO - O premiê da China, Wen Jiabao, afirmou nesta sexta-feira que pretende manter a atual política para dirigir a economia do país no segundo semestre deste ano. A autoridade chinesa se pronunciou em coletiva de imprensa, acompanhado pela chanceler da Alemanha Angela Merkel. Ambos, representantes dos dois maiores países exportadores do mundo, se aproximam para ampliar negociações para acordos comerciais.

"Serão feitos esforços para equilibrar o crescimento rápido e firme com a reestruturação da economia e administração das expectativas de inflação", disse Wen Jiabao.

O premiê chinês considerou que a desaceleração da taxa de crescimento econômico do país no segundo trimestre reflete as ações de controle e regulação ativa do governo.

"A economia da China, em geral, é consistente com a regulamentação e controle macroeconômico do governo", sustentou Wen.

No segundo trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) chinês apresentou expansão de 10,3%, na comparação com um ano antes. Nos três primeiros meses de 2010, a economia chinesa cresceu 11,9%.

A chanceler alemã, por sua vez, pediu ao dirigente da China que facilite o acesso ao mercado chinês e destacou suas intenções de aproximação do gigante asiático. "As companhias chinesas, como as de muitos outros países, gozam de um acesso muito bom ao mercado alemão. Esperamos que as empresas alemãs possam desfrutar do mesmo acesso ao mercado chinês", afirmou Merkel. (Vanessa Dezem | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host