UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/07/2010 - 12h54

Descolado do cenário externo dólar sobe ante o real

SÃO PAULO - A formação da taxa de câmbio no mercado local não acompanha o sinal das bolsas de valores, das commodities ou de outras moedas. Quando esses ativos ganham valor, o usual é o dólar apontar para baixo, mas a moeda americana segue ganhando valor do real.

Por volta das 13 horas, o dólar comercial apontava alta de 0,28%, a R$ 1,787 na venda. Na mínima a moeda foi a R$ 1,774.

Essa distorção na formação de preço pode ser explicada pelo baixo volume do dia. Até ás 12h40, o giro estimado para o interbancário somava cerca de US$ 300 milhões.

No mercado futuro, o dólar com vencimento em agosto, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), apresentava alta de 0,19%, a R$ 1,790. Já no câmbio externo, o euro ganha do dólar, e defende a linha de US$ 1,29. E entre as commodities, o barril de WTI apresenta valorização e é negociado na linha de US$ 76,60.

Nas bolsas, o Dow Jones reverte as perdas observadas em parte da manhã e aponta leve alta de 0,23%. Mais firme, o Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) se valorizava 0,78%.

De volta ao mercado local. Bancos e estrangeiros trocaram posições no mercado futuro no pregão de sexta-feira. As instituições financeiras, que vinham comprando contratos de dólar, mudaram a mão e venderam US$ 681 milhões. Ainda assim, carregam US$ 1,0 bilhão em posição comprada (aposta pró-dólar).

Já os estrangeiros, que vinham se confirmando como vendedores, compraram US$ 556 milhões em contratos. No entanto, o estoque de posição pró-real ainda somava US$ 3,93 bilhões.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host