UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/07/2010 - 14h57

Petrobras pode arrendar área no Porto do Rio, para suprir pré-sal

RIO - A Petrobras deverá arrendar uma área no Porto do Rio de Janeiro, para ampliar a movimentação de carga para as sondas que estão explorando a camada pré-sal, na Bacia de Santos. A Companhia Docas do Rio de Janeiro, que administra o porto, informou estudar a reserva de área específica para a indústria do petróleo.

"As áreas jurídicas de Docas e da Petrobras estão avaliando a licitação de uma área. Tudo leva a crer que, pela demanda, haverá o arrendamento", afirmou o diretor de engenharia e gestão portuária de Docas, Hélio Szmajser. A Petrobras já usa o porto há dois meses e quer aumentar a presença para responder ao crescimento da demanda. O maior uso do Porto do Rio se deve à saturação do terminal de Macaé, no norte fluminense, e do porto de Angra dos Reis, no sul do Estado. No entanto, o presidente de Docas, Jorge Luiz de Mello, acredita que a Petrobras ainda vai precisar buscar outras soluções.

"Nossa capacidade vai ser inferior à demanda. Creio que a Petrobras vai ter que buscar outras alternativas", disse.

O Porto do Rio é usado como ponto de partida para o envio de 5 mil toneladas de carga por mês para as 12 sondas que realizam atividades de exploração na Bacia de Santos. As tarifas cobradas são padronizadas, sem diferenciação.

A demanda das atividades exploratórias na camada pré-sal vai continuar crescendo. Com o possível arrendamento de um dos terminais, a ideia é que 24 sondas da Petrobras sejam supridas pelo porto.

A área que a petroleira estatal arrendaria ocuparia uma região praticamente ociosa no porto, hoje usada para estoque de produtos siderúrgicos. Um dos armazéns do porto poderá ser demolido para abrigar o novo terminal.

(Juliana Ennes | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host