UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/07/2010 - 17h04

Entrada de recursos segura dólar em baixa

SÃO PAULO - Depois de quatro dias seguidos de alta o dólar comercial voltou a perder valor para o real. As ordens de venda ganharam respaldo tanto em fatores técnicos como na percepção de um firme fluxo de recursos externos no pregão desta terça-feira.

Ao final da jornada, o dólar comercial apontava queda de 0,67%, a R$ 1,774 na venda. Na mínima, a divisa foi negociada a R$ 1,771.

Vale lembra que a moeda chegou a operar em alta e bateu R$ 1,801 na máxima do dia, mas passou a perder força, ainda pela manhã, depois que começaram a correr pelas mesas a notícia sobre uma entrada de US$ 1 bilhão, creditada por operadores à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Os agentes também estão no aguardo de outra entrada, essa de US$ 400 milhões, do Banco Votorantim na segunda-feira.

Tal percepção dos operadores ganha respaldo na estimativa para o giro interbancário, que somou US$ 3,2 bilhões, depois de ficar em apenas US$ 1,2 bilhão na segunda-feira.

Outro ponto que dá suporte a essa percepção de entrada é que o movimento vendedor aconteceu apesar do forte pessimismo que pautou os negócios no período da manhã em Wall Street e da perda de valor do euro.

Na roda de "pronto", da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F) o dólar encerrou com alta de 0,69%, negociado a R$ 1,7734. O volume somou US$ 213,5 milhões.

Já no mercado futuro, o dólar com vencimento agosto, registrava queda de 1,14%, a R$ 1,7765, antes do ajuste final de posições.

Os agentes também não descartam alguma entrada de recursos ou desmanche de posições em dólar para compra de ações da Vale. O papel PNA da mineradora sobe 6% na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), mas o que chama atenção, mesmo, é volume negociado, que passa de R$ 2,1 bilhões. Para dar uma ideia, o giro de toda a Bovespa estava em R$ 7,1 bilhões.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host