UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/07/2010 - 09h54

Investidor adota maior cautela e indica abertura negativa da Bovespa

SÃO PAULO - Depois de um início de semana mais tranquilo, com a divulgação de poucos balanços corporativos e indicadores econômicos, os investidores analisam uma série de resultados trimestrais nesta terça-feira.

Na pauta do dia estão os balanços de grandes empresas, como IBM e Texas Instruments, cujos resultaram parecem ter desapontado o mercado. Além disso, também concentram a atenção dos agentes os resultados do Goldman Sachs, da Apple, do Bank of New York Mellon, da Johnson & Johnson e da PepsiCo, entre outros.

Pela manhã, os agentes adotavam maior cautela no mercado americano e o Brasil acompanhava essa trajetória. Instantes atrás, o Ibovespa futuro cedia 0,48%, para 63.400 pontos.

Ontem, o Ibovespa subiu 1,54%, para 63.297 pontos. O giro financeiro atingiu R$ 6,76 bilhões, dos quais R$ 2,42 bilhões partiram do vencimento de opções.

Nesta terça-feira, o banco de investimento americano Goldman Sachs revelou que seu lucro líquido caiu 82% no intervalo abril-junho. O ganho passou de US$ 3,44 bilhões (US$ 4,93 por ação) no segundo trimestre de 2009 para US$ 613 milhões (US$ 0,78 por ação) agora.

O resultado foi fortemente abalado por despesas extraordinárias - uma, de US$ 600 milhões, para impostos no Reino Unido e outra, de US$ 550 milhões, em acordo com a Securities and Exchange Commission (SEC, órgão regulador do mercado dos EUA).

De acordo com o banco, se não fossem esses desembolsos, o lucro por ação teria sido de US$ 2,75. Mesmo assim, o ganho e o faturamento do grupo ficaram aquém das expectativas dos analistas de Wall Street.

Já na noite de ontem, a Texas Instruments revelou que apurou lucro líquido de US$ 769 milhões (US$ 0,62 por ação) no segundo trimestre, um salto de 196% ante os US$ 260 milhões (US$ 0,20 por ação) apurados em igual trimestre de 2009. A receita cresceu 42% no período, totalizando US$ 3,496 bilhões.

No setor de tecnologia, a fabricante de computadores IBM registrou lucro de US$ 3,386 bilhões no segundo trimestre, marcando uma alta de 9,1% em relação ao ganho apurado no mesmo período de 2009 (US$ 3,103 bilhões).

Na agenda de indicadores, o setor de construção americano também desapontou o mercado. De acordo com o Departamento do Comércio, a atividade de construção de casas nos Estados Unidos diminuiu 5% em junho, para uma taxa anualizada sazonalmente ajustada de 549 mil.

Já os alvarás de construção aumentaram 2,1% entre maio e junho, com a taxa anualizada sazonalmente ajustada passando de 574 mil (após revisão) para 586 mil no período.

Na Ásia, as bolsas encerraram os negócios desta terça-feira em alta, na expectativa de que o governo da China relaxe as medidas de aperto ao crescimento do país.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,86%, enquanto, na bolsa de Xangai, o Shanghai Composite avançou 2,15%. Já o Kospi, de Seul, registrou aumento de 0,28%, para 1.736,77 pontos.

No sentido contrário, após um dia de feriado, a bolsa de Tóquio fechou em queda, com o índice Nikkei 225 recuando 1,15%.

No âmbito corporativo doméstico, a NET divulgou seu balanço do segundo trimestre. No período, a empresa teve lucro líquido de R$ 56,5 milhões, o que representa uma queda de 69% sobre o ganho de R$ 180 milhões observado em igual período de 2009. De acordo com a companhia, o resultado foi "impactado principalmente pela variação cambial." No segmento aéreo, a Embraer fechou um contrato com a companhia europeia de baixo custo Flybe. Serão vendidos 35 jatos do modelo 175, que somam US$ 1,3 bilhão a preços de tabela. O acordo ainda inclui 65 opções e 40 direitos de compra que, se forem totalmente exercidos, elevarão o valor do contrato a US$ 5 bilhões e a uma entrega de 140 aeronaves.

E, no setor de alimentos, a JBS teve sua a sua nota de risco elevada de ' B+ ' para ' BB ' pela Standard & Poor ' s. A classificação deve-se à melhora no perfil de negócios consolidados da JBS, que evoluiu de fraco para regular, após a aquisição de 64% do controle acionário da Pilgrim ' s Pride Corporation e a fusão com a Bertin.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host