UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/07/2010 - 09h54

Preço dos alimentos influenciou deflação do IPCA-15, diz IBGE

SÃO PAULO - A deflação registrada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) - de 0,19% em junho para 0,09% em julho - foi fortemente influenciada pelo preço dos alimentos, que ficaram 0,80% mais baratos em relação a junho, avaliam os técnicos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda exerceu uma contribuição de 0,18 ponto percentual negativo no resultado do índice deste mês.

O grupo Alimentos e Bebidas registrou deflação de 0,80% no mês, ante recuo de 0,42% em junho. De acordo com o IBGE, os preços diminuíram em todas as regiões pesquisadas. As maiores quedas foram identificadas no preço da batata-inglesa (-16,48%), tomate (-14,94%), cebola (-13,08%), cenoura (-10,32%), açúcar cristal (-7,47%) e refinado (-5,27%), além do leite pasteurizado (-4,49%). Por outro lado, o item "refeição fora de casa" teve aumento de 0,95% em julho.

No grupo Transportes, a retração foi de 0,36%. Ficaram mais baratos os automóveis, tanto novos (-1,16%) quanto usados (-2,22%), assim como o litro do álcool (-3,15%) e da gasolina (-0,53%). As tarifas dos ônibus urbanos também tiveram queda (-0,18%), com a revisão para baixo da tarifa praticada em Belém. As passagens aéreas, por sua vez, tiveram alta de 9,16% no mês.

Com as liquidações tradicionais de fim de inverno, os preços dos artigos de Vestuário também tiveram queda, de 0,15%, em julho.

(Ana Luísa Westphalen | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host