UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/07/2010 - 13h31

Presidente da MMX vê mercado de minério "apertado" a partir de 2013

RIO - O presidente da MMX, Roger Downey, afirmou que o mercado global de minério de ferro pode ficar "mais apertado" a partir de 2013, uma vez que diversos projetos previstos ainda não saíram do papel. Na avaliação do executivo, dificuldades de financiamento a partir da crise financeira internacional retardaram a entrada em operação de unidades de diversas empresas.

"Vejo com preocupação essa situação de oferta e demanda a partir de 2013, porque se esses projetos não vingarem, teremos um mercado muito apertado. O que é muito bom para nós. A MMX está seguindo em frente com o desenvolvimento dos projetos, está indo muito bem e isso vai resultar em preços de longo prazo mais altos", frisou Downey, que participou de seminário sobre mineração e siderurgia organizado pelo CRU Group, no Rio de Janeiro.

Downey explicou que Serra Azul deverá atingir em breve o ritmo de produção de 8,7 milhões de toneladas anuais de minério de ferro e sofrerá expansão para 24 milhões de toneladas, enquanto Bonsucesso, com capacidade de 10 milhões de toneladas entrará em produção em 2014, assim como outro projeto novo, no Chile, também para 10 milhões de toneladas anuais.

O executivo considerou estranho o comportamento do mercado de minério de ferro atualmente. Segundo ele, a MMX recebe demandas constantes para aumentos de cargas e novos contratos, embora o preço do mercado à vista esteja em declínio.

"Chamo de estranho porque tem situação de demanda física muito forte e não está sendo correspondida pelo preço. Me parece uma artificialidade. Não quero fazer previsão, mas geralmente para o fim do ano vemos retomada muito forte de demanda. Vejo com otimismo a questão de preço para o fim do ano", acrescentou.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host