UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/07/2010 - 13h39

BC mantém boas expectativas para financiamento das contas externas

BRASÍLIA - Apesar do menor ingresso de investimentos externos diretos (IED) no país no mês passado, o Banco Central (BC) mantém boas expectativas para o financiamento das contas externas no ano. Um dos sinais positivos é o retorno às captações externas por companhias brasileiras, como sinaliza a taxa de rolagem de dívidas acima de 200%.

O chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, corrigiu a informação dada no início da manhã, quando atribuiu parte da queda no IED em junho a remessas do setor automotivo. Na verdade, ocorreram retornos inesperados nas áreas imobiliária (US$ 481 milhões) e seguros (US$ 144 milhões).

Em junho, o IED somou US$ 708 milhões, frustrando a expectativa de Lopes, que apontava para US$ 1,5 bilhão.

Ele ressalta que a autoridade monetária tem estimativa de fortes ingressos de IED no segundo semestre do ano por consultas recebidas. O petróleo do pré-sal tornou-se o maior atrativo, mas os setores automotivo, químico e financeiro também despertam o interesse de grande parcela dos investidores, segundo o BC, que espera um total de US$ 38 bilhões no ano, embora acumule US$ 12 bilhões até junho.

Lopes destacou ainda o retorno de companhias brasileiras ao mercado internacional. A taxa de rolagem da dívida externa privada ficou em 222%, na média, no primeiro semestre do ano. Somente em julho até hoje, a média está em 208%, sendo 322% para o refinanciamento de papéis e 65% para empréstimos. O BC trabalha com uma taxa média de rolagem externa de 125%, para todo este ano.

(Azelma Rodrigues | Valor)
Hospedagem: UOL Host