UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/07/2010 - 20h24

Juizados especiais nos aeroportos fazem mais de 100 atendimentos

SÃO PAULO - O primeiro final de semana de funcionamento dos juizados especiais, instalados nos aeroportos mais movimentados do país, registram mais de 100 atendimentos de passageiros.
O objetivo dos juizados é resolver por meio de conciliações rápidas entre passageiros e companhias aéreas problemas relacionados a atrasos, cancelamento de voos, overbooking e extravio de bagagens.
No balanço dos três primeiros dias de atividades os três aeroportos somaram mais de 100 atendimentos, sendo que alguns passageiros conseguiram chegar a acordos.
Em Brasíla, o juizado especial do Aeroporto Internacional atendeu 57 reclamações, de acordo com dados do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).
A maioria das reclamações é relativa a atrasos de voos, extravios de bagagens, overbooking e preço de taxas cobradas pelas empresas para cancelamento de viagens.

Em São Paulo, entre os dias 23 e 25 de julho, foram registradas no aeroporto de Congonhas um total de sete reclamações, das quais uma resultou em acordo. No mesmo período, os conciliadores e servidores do judiciário estadual deram 13 orientações aos usuários.

Já no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, foram feitas 36 reclamações, das quais 16 resultaram em acordo, o que representa um índice de 44%. No final de semana foram fornecidas 46 orientações aos usuários.
No Rio, o Aeroporto Internacional Tom Jobim registrou a realização de 18 atendimentos, com a obtenção de quatro acordos, cinco envios de malotes para o Setor de Distribuição do TJRJ, com os documentos necessários para compor a petição inicial do processo; um malote enviado para outro estado; seis procuras por informações; uma solução administrativa e uma desistência do autor.
(Tatiana Schnoor | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host