UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/08/2010 - 12h01

AOL registra prejuízo de mais de US$ 1 bilhão no segundo trimestre

SÃO PAULO - A empresa de internet AOL inc. apresentou prejuízo de US$ 1,06 bilhão no segundo trimestre (perda de US$ 9,89 por ação) ante um ganho de US$ 90,7 milhões (US$ 0,86 por papel) em igual período do ano passado.

A empresa voltou ao vermelho principalmente por fatores contábeis. A AOL reconheceu uma despesa de US$ 1,41 bilhão com a depreciação de ativos intangíveis no segundo trimestre - relacionados à queda no valor das ações desde abril e à venda da rede social Bebo. O serviço Bebo foi vendido pela AOL em meados de junho por um valor não divulgado, dois anos após sua aquisição pela empresa americana por US$ 850 milhões. Fontes ouvidas por agências internacionais estimaram que o preço da venda tenha sido inferior a US$ 10 milhões.

A AOL destacou que continua se desfazendo de operações que não estão em seu foco de negócios, citando as vendas recentes do comunicador instantâneo ICQ, da rede social Bebo e da empresa de análise de dados DMS Insights, bem como de uma participação minoritária na empresa de comparação de preços online para viagens Kayak Software Corporation.

A receita da companhia atingiu US$ 584,1 milhões entre abril e junho deste ano, apresentando queda de mais de 35% quando comparada ao resultado de US$ 791,5 milhões obtido no segundo trimestre de 2009.

A empresa, que foi separada do grupo de mídia Time Warner em dezembro de 2009, observou queda de 27% nas receitas com publicidade online e de assinaturas. Em anúncios publicitários a receita caiu de US$ 407,2 milhões no segundo trimestre de 2009 para US$ 296,9 milhões entre abril e junho deste ano.

No segmento de assinaturas, a receita da empresa teve redução de US$ 355,7 milhões entre abril e junho de 2009 para US$ 260,2 milhões no segundo trimestre fiscal deste ano. A AOL perdeu de 25% de sua base de assinantes em um ano, embora, segundo a companhia, a média de cancelamentos tenha caído 2,6% entre abril e junho, abaixo os 3,5% verificados no segundo trimestre de 2009.

"No segundo trimestre, demos continuidade aos esforços para reposicionar a AOL com sucesso para o crescimento e a companhia está tornando-se cada da mais saudável", disse o presidente e chefe-executivo da AOL, Tim Armstrong, em um comunicado da empresa. "Embora tenhamos metas muito mais significativas para o futuro da AOL, estamos satisfeitos com as tendências internas e externas deste trimestre." (Daniela Braun | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host