UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/08/2010 - 12h29

Ibovespa segue em queda, descolado do mercado americano

SÃO PAULO - Depois de apresentar volatilidade no início dos negócios, o Ibovespa opera no campo negativo e abaixo dos 68 mil pontos, descolado do ambiente internacional.

Com mínima de 67.577 pontos e máxima de 68.521 pontos, por volta das 12h25 o Ibovespa cedia 0,15%, a 67.894 pontos, com giro financeiro negociado de R$ 2,436 bilhões.

Em Wall Street, as bolsas também reduziram os ganhos, mas seguem no campo positivo. Minutos atrás, o índice Dow Jones avançava 0,26%, o Nasdaq ganhava 0,43% e o S & P 500 subia 0,25%.

O sócio-diretor da AZ Investimentos, Ricardo Zeno, assinala que o mercado brasileiro expressa uma continuação natural do movimento de realização de lucros, com o Ibovespa novamente não resistindo aos 68 mil pontos.

Entre os dias 19 de julho e 2 de agosto, o Ibovespa acumulou valorização de 9,91%.

Ao analisar-se apenas os indicadores americanos, o pregão contaria com uma trajetória positiva.

A ADP, empresa que processa folhas de pagamento, divulgou dados melhores que o previsto do mercado de trabalho do país.

O setor privado não agrícola registrou a criação de 42 mil postos de trabalho entre junho e julho, em uma base ajustada sazonalmente, um número que superou as estimativas do mercado. Este foi o sexto mês consecutivo com elevação no emprego no segmento privado americano.

Além disso, levantamento mensal do Institute for Supply Management (ISM) mostrou que a atividade do segmento de serviços dos Estados Unidos cresceu em julho, pelo sétimo mês consecutivo, e em ritmo mais acelerado do que o do mês anterior.

O indicador que mede o desempenho do setor ficou em 54,3 pontos, acima da marca de 50, que separa o crescimento da contração. Em junho, a leitura apurada foi de 53,8 pontos.

No cenário local, as ações de maior peso sobre o Ibovespa exercem forças contrárias no pregão. Há pouco, enquanto os papéis PNA da Vale cediam 0,22%, para R$ 43,96, com giro de R$ 277,8 milhões, as ações PN da Petrobras subiam 0,68%, a R$ 29,28, com total movimentado de R$ 245,6 milhões.

O Departamento de Energia do governo dos EUA apontou que os estoques de petróleo cru do país declinaram em 2,8 milhões de barris na semana passada, em relação à retrasada, para 358 milhões de barris.

Na mesma comparação, os níveis de gasolina tiveram elevação, de 700 mil barris, somando 223 milhões de barris.

Terceiro maior giro do dia, há instantes, as ações PN do Itaú Unibanco recuavam 1,89%, a R$ 37,77, com volume equivalente a R$ 139,7 milhões.

Entre as maiores quedas do Ibovespa figuravam as units da ALL (-2,24%, a R$ 16,57), os papéis ON da Telemar (-2,87%, a R$ 31,37) e PNA do Pão de Açúcar (-3,25%, a R$ 56,15).

No sentido oposto, as principais altas do índice partiam dos papéis ON da MMX (5,19%, a R$ 13,36), ON da LLX Logística (2,65%, a R$ 9,28) e PN da Telesp (1,99%, a R$ 38,41).

Matéria publicada hoje pelo Valor mostrou que o porto do Sudeste, na região de Sepetiba, litoral do Rio de Janeiro, é o ativo que mais atrai a gigante ArcelorMittal, do magnata do aço indiano Lakshmi Mittal, segundo apurou o jornal com fontes do setor próximas às negociações que envolvem uma potencial aquisição desse ativo e das minas de ferro da MMX em Minas Gerais. Procuradas pelo Valor, tanto a MMX quanto a LLX informaram que não comentariam o assunto envolvendo negociações com ArcelorMittal ou outros grupos. O grupo siderúrgico ficou atraído pela proposta e a previsão é que um desfecho pode ocorrer antes do fim deste ano, após avaliações.

A Usiminas, outra potencial interessada no porto Sudeste (ao lado de seu terminal), informou que vinha avaliando uma parceria com a LLX como uma das várias alternativas ao seu projeto.

Ainda no mercado brasileiro, o fluxo estrangeiro na Bovespa ficou positivo em R$ 397,2 milhões no dia 2 de agosto, resultado de compras no valor de R$ 1,829 bilhão e de vendas de R$ 1,431 bilhão. O total ajuda a explicar a alta de 1,48% registrada pelo Ibovespa naquele dia.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host