UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/08/2010 - 20h33

Lucro da Cielo sobe 25,5% no trimestre, para R$ 457,7 milhões

SÃO PAULO - A Cielo - empresa de cartões de pagamento, antes chamada de Visanet - reportou hoje lucro de R$ 457,720 milhões no segundo trimestre, o que corresponde a um incremento de 25,5% sobre o resultado líquido apurado no mesmo período de 2009 (R$ 364,814 milhões).
Na comparação com os três meses antecedentes, o avanço no lucro foi de 4%, de acordo com o balanço da companhia, que já está dentro do padrão contábil internacional (IFRS).

A empresa atribui o resultado ao aumento de 21,6% - na comparação anual - da receita operacional líquida, que somou R$ 1,048 bilhão. Além disso, a companhia relata ganhos de eficiência na gestão dos custos dos serviços prestados e das despesas operacionais.
Com isso, o resultado operacional medido pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou positivo em R$ 735,329 milhões, 26,1% acima da cifra de um ano antes (R$ 582,921 milhões), em valores ajustados. Na mesma base de comparação, a margem Ebitda - que mede a relação do Ebitda com a receita líquida - avançou de 67,6% para 70,1%.

No balanço, a Cielo diz que as perspectivas de crescimento continuam favoráveis, apesar da desaceleração do ritmo de expansão da economia. Segundo a empresa, a indústria brasileira de cartões também é favorecida pelo potencial de crescimento do uso desse meio de pagamentos no varejo, levando-se em conta sua baixa penetração atual e a tendência de avanço do processo de bancarização, que deve disseminar cada vez mais o uso de serviços financeiros.

No segundo trimestre de 2010, a Cielo capturou 965,1 milhões de transações, um crescimento de 18,4% sobre o volume de um ano atrás. Em termos financeiros, as transações somaram R$ 61,567 bilhões, um acréscimo de 21,9% sobre os R$ 50,52 bilhões do mesmo período de 2009.
Cabe lembrar que junho marcou o último mês do contrato de exclusividade da Cielo com a Visa, o que permitiu a empresa iniciar o processamento de outras bandeiras, incluindo a MasterCard, em julho.

A companhia ainda destaca que alcançou uma base de 1,839 milhão de estabelecimentos comerciais em junho, com uma cobertura de 97,9% do território nacional, ou 5.446 dos 5.564 municípios brasileiros. Há um ano, a Cielo mantinha uma base de 1,537 milhão de estabelecimentos.

(Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host