UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/08/2010 - 14h48

Ibovespa segue estável, aos 68.329 pontos; dólar recua para R$ 1,757

SÃO PAULO - Sem a divulgação de novos indicadores ou de notícias de peso sobre o mercado, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue no zero a zero, descolada do cenário americano. Próximo das 14h50, o Ibovespa subia apenas 0,08%, aos 68.329 pontos, e girava R$ 3,166 bilhões.

Já em Wall Street, o índice Dow Jones tinha desvalorização de 0,42%, enquanto o Nasdaq se depreciava em 0,61% e o S & P 500 apurava perda de 0,46%.

Nos Estados Unidos, os investidores estão de olho nos números do mercado de trabalho. Os novos pedidos de seguro-desemprego do país somaram 479 mil na semana fechada no dia 31 de julho, um aumento de 19 mil em relação à leitura de uma semana antes (460 mil, após revisão). O mercado projetava uma queda no número de pedidos iniciais do benefício.

No Brasil, o Ibovespa consegue evitar as perdas em meio à valorização de suas "blue chips" e de papéis do setor financeiro.

Há pouco, os papéis PNA da Vale subiam 0,77%, para R$ 44,28, enquanto as ações PN da Petrobras tinham ganhos de 0,23%, para R$ 29,41. Além disso, as ações PN do Itaú Unibanco avançavam 0,44%, para R$ 38,01, e Bradesco PN se apreciava em 1,01%, a R$ 32,00.

Entre as principais altas do Ibovespa ainda figuravam as ações do setor de telecomunicações Net PN (13,50%, a R$ 22,69) e Tim Participações ON (6,71%, a R$ 7,63) e PN (4,01%, a R$ 5,44).

O mercado reage à decisão da Embratel de lançar uma oferta pública voluntária (OPA) para comprar até 100% das ações preferenciais da Net.

Já as principais baixas do Ibovespa partiam de Vivo PN (-2,62%, a R$ 44,50), Gafisa ON (-2,70%, a R$ 12,59) e Gol PN (-3,51%, a R$ 23,06).

Ontem, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) revelou que os altos índices de atrasos e cancelamentos de voos da Gol, registrados do fim de semana até a terça-feira, vão custar, no mínimo, R$ 2 milhões para a empresa.

No mercado cambial, a moeda americana também opera estável nesta sessão. Há pouco, o dólar comercial recuava apenas 0,05%, a R$ 1,757 na venda.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host