UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/08/2010 - 12h23

Ibovespa volta a recuar e perde os 68 mil pontos

SÃO PAULO - O Ibovespa ensaiou, mas não concretizou uma virada para o campo positivo no pregão desta sexta-feira. Dados piores que o esperado do mercado de trabalho americano estão azedando o humor dos investidores de Wall Street, em um movimento reproduzido pela Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), embora com menor peso.

Depois de oscilar entre 67.757 e 68.508 pontos, por volta das 12h20, o Ibovespa cedia 0,77%, aos 67.883 pontos, com giro financeiro negociado de R$ 1,97 bilhão.

No mercado acionário americano, as bolsas aprofundaram as perdas registradas desde sua abertura e já caem mais de 1%.

Minutos atrás, o índice Dow Jones recuava 1,31%, o Nasdaq perdia 1,43% e o S & P 500 cedia 1,46%.

Destaque do pregão, o Departamento de Trabalho dos Estados Unidos revelou que a economia perdeu 131 mil postos em julho, embora a taxa de desemprego do país tenha ficado estável em 9,5%.

A prévia dos números do "payroll", entretanto, reportada pelo levantamento da ADP, apontava para um número mais forte em julho. Na quarta-feira passada, a empresa que processa folha de pagamentos mostrou que o setor privado dos Estados Unidos gerou 42 mil postos de trabalho entre junho e julho, total que superou a previsão dos analistas.

"Os Estados Unidos têm dado alguns indicadores contraditórios de sua economia e a grande preocupação do mercado está relacionada ao seu desempenho. A China está deixando de ser uma preocupação, assim como a Europa já começa a dar sinais um pouco melhores da atividade", comentou o economista-chefe da LLA Investimentos, Sérgio Manoel Correia.

Na agenda americana, nesta tarde ainda será divulgado o indicador de crédito ao consumidor referente ao mês de junho.

No front acionário, em um dia de queda dos preços das commodities, as chamadas "blue chips" também operam em baixa, contribuindo para a trajetória negativa do Ibovespa.

Minutos atrás, enquanto as ações PNA da Vale cediam 0,29%, a R$ 43,97, com giro financeiro de R$ 252,5 milhões, os papéis PN da Petrobras recuavam 0,81%, a R$ 29,19, com volume de R$ 122,7 milhões.

Terceiro maior giro do dia, com R$ 82,2 milhões negociados, os papéis ON da BM & FBovespa caíam 0,15%, a R$ 13,30.

Entre as maiores altas do Ibovespa figuravam os papéis das companhias aéreas Gol PN (2,53%, a R$ 23,91) e TAM PN (0,99%, a R$ 29,43), além das units da ALL (0,90%, a R$ 16,72).

Na trajetória oposta, destaque negativo para ações de empresas que divulgaram seus balanços trimestrais, como B2W ON (-6,36%, a R$ 30,90), Cyrela Realty ON (-2,78%, a R$ 23,38) e Souza Cruz ON (-2,62%, a R$ 75,43).

Além disso, figuravam entre as principais baixas do Ibovespa as ações ON da PDG Realty (-2,72%, a R$ 17,51) e os papéis PNA da Usiminas (-2,16%, a R$ 50,20).

Ainda no mercado brasileiro, o fluxo direto do investidor estrangeiro na Bovespa ficou positivo em R$ 933 milhões no acumulado de agosto até o dia 4, resultado de compras no valor de R$ 5,211 bilhões e de vendas de R$ 4,278 bilhões.

Apenas na quarta-feira passada, quando o Ibovespa subiu 0,40%, o saldo de atuação do não residente no mercado doméstico ficou positivo em R$ 356 milhões.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host