UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 09h31

Bolsas da Europa caem com temores quanto à economia global

SÃO PAULO - Dados da economia chinesa ampliaram as inquietações do mercado quanto à recuperação da economia global. As incertezas levaram as bolsas europeias de volta ao campo negativo, com os investidores ainda atentos às movimentações do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), que deve se pronunciar hoje a respeito da economia americana.

Há pouco, o índice FTSE 100, da bolsa de Londres, recuava 0,37%, para 5.390,48 pontos, enquanto o CAC 40, da bolsa de Paris, caía 0,64%, para 3.753,15 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX registrava 0,68% de desvalorização, aos 6.308,10 pontos e, em Madri, o Ibex 35 perdia 0,27%, voltando aos 10.783,10 pontos.
A bolsa italiana, por sua vez, seguia na contramão do mercado. O FTSE MIB, da bolsa de Milão, subia 0,10%, para 21.362,89 pontos.

Os investidores receberam com preocupação os dados da balança comercial chinesa. Embora tenha sido contabilizado superávit de US$ 28,7 bilhões em julho, o maior em 18 meses, os números apontam redução no comércio da China com outros países.
As importações cresceram 22,7% no mês passado em relação ao mesmo mês de 2009, somando US$ 116,8 bilhões. O aumento foi inferior ao verificado em junho, quando as compras de produtos de outros países subiram 34,1%.

A desaceleração também foi percebida nas exportações. Apesar de atingir a marca recorde de US$ 145,5 bilhões, a expansão das vendas ao exterior foi de 38,1%, percentual inferior aos 43,9% apresentados em junho.

Desde a semana passada, quando foram divulgadas informações sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos, os investidores já demonstravam receio em relação ao vigor da recuperação mundial. Na sexta-feira, o presidente americano Barack Obama admitiu que a geração de empregos no país precisa acelerar, ampliando as expectativas do mercado quanto a novas medidas de estímulo à economia. Os investidores consideram a possibilidade de que tais ações sejam anunciadas nesta tarde pelo Federal Reserve.

(Francine De Lorenzo | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host