UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 17h22

Demanda da aviação doméstica cresce 18,5% em julho

SÃO PAULO - A aviação brasileira voltou a mostrar crescimento expressivo da demanda por voos domésticos em julho. A expansão foi de 18,5% na comparação com julho de 2009, percentual superior aos 16,8% registrados em junho na mesma comparação. No acumulado de sete meses, a expansão atinge 26% frente ao mesmo período do ano passado, informa a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A oferta de assentos pelas companhias aéreas cresceu acima da demanda em julho, atingindo 21,4%, o que levou a taxa média de ocupação dos aviões a apresentar um leve recuo, de 72,9% em julho de 2009 para 71,2% no mesmo mês deste ano.

A TAM seguiu na liderança do mercado, com participação de 43,0%, acima dos 43,15% registrados em julho e também levemente superior aos 42,9% de junho.

A Gol perdeu espaço nas duas comparações. A empresa - que enfrentou problemas com atrasos de voos no final de julho e início de agosto - ficou com 38,15% do mercado no mês passado, abaixo dos 42,88% de julho de 2009 e dos 39,11% de junho.

A Azul assumiu o terceiro posto, com 6,3% de market share, à frente da Webjet com 6,0% e da Avianca (antiga OceanAir), com 2,91%.

Nas rotas internacionais, as companhias brasileiras registraram aumento de 28,1% na demanda em julho sobre o mesmo mês do ano passado, também acima do crescimento de 22,3% apurado em junho. Em sete meses, o setor internacional avançou 15,7%
A oferta de assentos aumentou apenas 9,5% em julho, o que fez a ocupação média das aeronaves saltar de 70,3% em julho de 2009 para 82,2% no mesmo mês deste ano.

A TAM respondeu por 82,7% dos voos internacionais, abaixo dos 88,3% que tinha em julho do ano passado e dos 84,3% de junho. A Gol ficou com fatia de 16,9%, superando os 11,5% de um ano atrás e os 15,5% do mês anterior.

(Téo Takar | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host