UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 11h49

DIs apresentam leve aumento dos prêmios de risco na BM & F

SÃO PAULO - O mercado de juros futuros registra um leve aumento dos prêmios de risco na jornada desta terça-feira, um dia fraco de indicadores domésticos.

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), na ponta mais longa da curva, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2012 subia, há pouco, 0,03 ponto percentual, para 11,55%, assim como o DI do primeiro mês de 2013 ganhava 0,03 ponto, a 11,84%. Já o contrato do primeiro mês de 2014 avançava 0,04 ponto, para 11,85%.

Entre os vencimentos mais curtos, o DI de outubro de 2010 subia apenas 0,01 ponto, a 10,71%, enquanto o DI de janeiro de 2011 mantinha taxa de 10,77%.

Na avaliação do sócio-gestor da Leme Investimentos, Paulo Petrassi, as notícias internacionais dão o tom para o mercado nesta sessão, com destaque para a China.

O país registrou saldo comercial de US$ 28,7 bilhões em julho, o maior superávit desde janeiro de 2009. De julho de 2009 para igual período de 2010, as exportações subiram 38,1%, para US$ 145,5 bilhões. A alta anual, contudo, é inferior ao aumento de 43,9% contabilizado em junho.

Já as importações chinesas cresceram 22,7% em julho, somando US$ 116,8 bilhões. A taxa de crescimento das compras no mês anterior havia sido de 34,1%.

"Os DIs estão mais parados hoje, depois de um fechamento bem acentuado da curva nos últimos dias. O ambiente externo está mais adverso, a economia chinesa está fraca em termos de importações, o que está derrubando as commodities e aumentando a aversão a risco. Temos ainda a reunião do Fed [Federal Reserve, o banco central americano] e a instituição deve mostrar que a recuperação da economia do país está mais fraca", comentou.

No ambiente doméstico, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) revelou que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) atingiu 0,20% na primeira quadrissemana de agosto, 0,03 ponto percentual acima da taxa registrada no encerramento de julho.

Apesar de a alta do IPC ter sido maior que o previsto, Petrassi assinala que o ambiente externo prevalece sobre os negócios.

Na gestão da dívida pública, o Tesouro realiza leilão de Notas do Tesouro Nacional Série B (NTN-B).

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host