UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 10h20

Dólar opera em alta, com queda nas commodities

SÃO PAULO - A moeda americana registra alta ante o real nesta manhã. O motivo é que a desaceleração no ritmo de crescimento das importações na China surpreendeu o mercado e pressionou os preços das commodities para baixo.
Por volta das 10h20, o dólar comercial tinha valorização de 0,45%, cotado a R$ 1,758 na compra e a R$ 1,760 na venda. No mercado futuro, o contrato de setembro negociado na BM & F subia 0,54%, a R$ 1,768.
Em julho, as importações na China subiram 22,7%, em relação ao mesmo mês de 2009, somando US$ 116,8 bilhões, enquanto no mês anterior o crescimento havia sido de 34,1%. A expectativa de analistas era de que as importações avançassem cerca de 30%, no mês passado.

"Como as importações cresceram menos do que o esperado, o mercado de commodities sentiu. Os agentes concluíram que a China está comprando menos", explicou o economista-chefe do Banco Schahin, Silvio Campos Neto. Há pouco, o índice CRB, que mede o desempenho de uma cesta de commodities, tinha queda acentuada de 0,95%.

Também foi divulgado que os preços de imóveis residenciais nas maiores cidades chinesas subiram 10,3% em julho, na comparação com o mesmo mês de 2009. O percentual é inferior aos 11,4% registrados em junho e ao consenso dos analistas, que apostavam em aumento de 10,5%. Os dados são da agência de estatísticas do país asiático.
De acordo com Campos Neto, esse resultado pode ser interpretado de duas maneiras. Por um lado, pode ser negativo, porque mostra um ritmo de expansão mais baixo no setor de construção e, consequentemente, na economia chinesa. Por outro, pode ser positivo, por indicar que não há necessidade de o governo chinês adotar mais medidas para conter o crescimento do mercado imobiliário.

(Karin Sato | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host