UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 16h42

Vendas do comércio varejista recuam 6,8% em junho, diz Fecomercio-SP

SÃO PAULO - As vendas do comércio varejista da região metropolitana de São Paulo registraram retração pela primeira vez do ano, com queda de 6,8% em junho na comparação com o mesmo período de 2009. O desempenho foi afetado diretamente pelo segmento automotivo, com retração de 26,2% nas vendas, segundo pesquisa da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP).

Para a assessora econômica da entidade Kelly Carvalho, a queda era previsível, considerando as fortes vendas registradas no ano passado, impulsionadas pela redução do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) para carros novos.

Já no primeiro semestre do ano, o comércio varejista acumula crescimento de 6,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro até maio, as taxas mensais de vendas vinham superando a média de 9%, beneficiadas em parte da fraca base comparativa.

Os melhores desempenhos ficaram por conta dos segmentos de eletrodomésticos e eletroeletrônicos (17,7%), vestuário, tecidos e calçados (11,7%) e farmácias e perfumarias (11,2%). Por outro lado, dois setores acusaram queda nas vendas no período: lojas de departamentos e lojas de materiais de construção, com retração de 1,9% e 2,1%, respectivamente.

Segundo o levantamento, os bons resultados das vendas durante os cinco primeiros meses do ano foram reflexo de elevação da confiança do consumidor e do crédito em expansão, além do crescimento do emprego e renda na região metropolitana de São Paulo.

A Fecomercio-SP espera encerrar 2010 com crescimento das vendas do varejo na casa dos 6%. Na avaliação da entidade, as pressões inflacionárias não devem afetar o desempenho do setor, pois acredita que o Banco Central (BC) tem se mostrado atento à elevação dos preços.

(Ana Luísa Westphalen | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host