UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/08/2010 - 15h26

Lucro da Julio Simões cai 60,6% no 2º trimestre; papéis sobem 4,84%

SÃO PAULO - A Julio Simões, empresa provedora de serviços logísticos, encerrou o segundo trimestre de 2010 com lucro líquido de R$ 6,7 milhões, o que representou uma queda de 60,6% ante os R$ 17 milhões apurados no mesmo período de 2009.

Segundo a companhia, a diminuição dos ganhos se deve a créditos tributários diferidos reconhecidos no segundo trimestre de 2009, principalmente oriundos de empresas adquiridas.

A receita líquida total da companhia correspondeu a R$ 426,9 milhões entre abril e junho, um aumento de 16,2% ante igual intervalo do ano passado (R$ 367,4 milhões).

Nesta mesma base de comparação, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da Julio Simões cresceu 23,3%, para R$ 55 milhões, enquanto a margem Ebitda aumentou 0,8 ponto percentual, para 12,9%.

Já o Ebitda modificado da empresa, que não considera o custo depreciado do ativo vendido, cresceu 4,3% no segundo trimestre, para R$ 82,9 milhões, enquanto a margem foi de 19,4%, 2,2 pontos percentuais abaixo da registrada em igual período de 2009.

Em abril, a Julio Simões iniciou a negociação de ativos na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Há instantes, os papéis ON da companhia subiam 4,84%, a R$ 8,65.

(Beatriz Cutait | Valor)
Hospedagem: UOL Host