UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/08/2010 - 19h34

Marcas de luxo garantem bons resultados ao Iguatemi no trimestre

SÃO PAULO - A Copa do Mundo em junho, que diminuiu em parte o movimento no varejo, não prejudicou os resultados da Iguatemi Empresa de Shopping Centers. O lucro líquido da companhia subiu quase 60% no segundo trimestre, em relação ao mesmo período de 2009, para R$ 34,7 milhões.

As vendas na lojas de luxo - presentes no Iguatemi São Paulo, maior empreendimento da rede - cresceram 30% no trimestre. As vendas foram puxadas por lojas como Louboutin, Gucci, Louis Vuitton e Ermenegildo Zegna.

As vendas totais (vendas declaradas pelas lojas dos shoppings) registraram aumento de 16,4% no período, enquanto as vendas mesmas lojas (sem considerar aquisições) cresceram 8,5%. A receita líquida de R$ 66,7 milhões no trimestre foi 27,7% superior à do mesmo período de 2009. O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 49,7 milhões, com margem de 74,5% e crescimento de 42,8%.

Além do Iguatemi São Paulo, a companhia controla ou tem participação em mais 14 shoppings, entre eles, o Market Place e o Iguatemi Porto Alegre. De acordo com a empresa, no segundo trimestre foram reajustados os aluguéis com taxas acima da inflação. No período, foram investidos R$ 52,9 milhões em projetos greenfields (que partem do zero) e em expansões. Atualmente, a empresa tem 237 mil metros quadrados de área bruta locável (ABL) e pretende atingir 520 mil metros quadrados em 2014.

Em reunião realizada hoje, a empresa aprovou um programa de recompra de ações. O Iguatemi poderá adquirir até R$ 1,54 milhão em ações ordinárias, equivalente 1,95 % do total de papéis em circulação.

(Daniele Madureira | Valor)
Hospedagem: UOL Host